27 de dezembro de 2014

Melhores do Ano: 2014


 Com 2015 batendo a porta, chega a hora daquela nostalgia do que foi feito em 2014. O número de livros lidos esse ano foi inferior ao ano passado, porém foram lidas obras MUITO maiores e melhores que no ultimo ano, o que leva a conclusão que 2014 foi um ano muito produtivo. Mediante a isso, irei agora listar pelos menos quatro livros em cada categoria a ser citada: Melhores do ano, piores/decepções, surpresas, séries literárias que comecei, os maiores desejados e as cinco leituras obrigatórias para 2015. Vamos ao que interessa! 

OS MELHORES
 Indiscutivelmente, li boas obras em 2014, sendo uma parte dela leituras que há tempos eu queria fazer. Os Miseráveis (volume duplo) encabeça a lista. Uma obra fantástica e que eu considero a melhor que eu já fiz em minha vida. Na sequencia, Star Wars: A Trilogia, que conta a história já conhecida por todos da saga que eu amo. Os cinco escolhidos como melhores foram:

  1. Os Miseráveis, Victor Hugo
  2. A Guerra dos Tronos, George R. R. Martin
  3. Star Wars: A Trilogia, George Lucas
  4. Marina, Carlos Ruiz Zafon
  5. Efeito Manticore, G.Brasman e G. Norris

19 de dezembro de 2014

Resenha: Extraordinário

Título Original: Wonder
Editora: Intrínseca
Autor: R. J. Palacio
ISBN: 978-85-8057-301-5
Ano: 2013
Número de páginas: 320
Avaliação: ★★★★
Sinopse: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.








 Seria pretensioso um livro carregar um nome tão forte assim? Extraordinário teria por obrigação fazer valer esse título e de fato, faz.

 August Pullman é um garoto normal no que se diz respeito seu interior. Gosta de video-games como qualquer outro garoto de sua idade, gosta de jogar bola como qualquer outro garoto de sua idade, gosta de filmes (Star Wars, principalmente - já começou bem!) como qualquer outro garoto de sua idade... Mas, por que ele é o alvo de olhares desconfiados e cheios de coitadismos em sua direção? Simples: A sua aparência. Ele nasceu com uma síndrome genética que desfigurou toda sua face, fazendo-o passar por MUITAS cirurgias para tentar minimizar aquela anomalia.

Se eu encontrasse uma lâmpada mágica e pudesse fazer um desejo, pediria para ter um rosto comum, em que ninguém nunca prestasse atenção. Pediria para poder andar na rua sem que as pessoas me vissem e depois fingissem olhar para o outro lado."
Página 11
 Diante desse fato e da vidente dificuldade de aceitação dele na sociedade, Auggie cresceu em casa (claro que não todo o tempo) e aprendeu a conviver com aquilo. Seus pais e sua irmã, Via, também se adaptaram a August. Mas de acordo com o tempo que não para, Auggie teria que enfrentar um desafio "tenebroso" para ele, já com dez anos de idade: A escola. Um novo mundo nunca antes explorado por ele, novos amigos, novos olhares, novos receios. A partir dali temos grandes lições de vida, independentemente de quem sejamos e de como estamos.


 Primeiro passo para ler Extraordinário é se livrar de qualquer amarra que você possa ter por genero literário, autor, capa do livro, etc... Leia sem julgamentos. E, por falar nisso, quantas vezes você já julgou alguém pela aparência, conscientemente ou não? Inúmeras, posso garantir. Essa é uma das lições que temos com o livro. Auggie apesar de uma deformidade terrível em sua face consegue ser um garoto tão divertido, inteligente hiperativo e alegre como qualquer outro em perfeito estado de saúde. 

Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil."
Página 55

 A história é narrada pelos mais diversos pontos de vista dos personagens (quase todos, para falar a verdade), mas sempre focados na história do garoto, sendo como o conheceram, como é a convivência com ele, as aventuras, etc.  E, a proposito, cada personagem tem sua devida importância, tanto para a vida do garoto quanto para a construção do livro, o que fez com que a autora explorasse muito bem cada um deles. A história é leve e descontraída, até nos momentos de tensão, o que faz com que a leitura flua muito rápido. O clichês (meu maior medo) não são tão evidentes assim.

 Mesmo que o livro não seja a obra das obras, é inevitável terminar de lê-lo e não refletir sobre certas atitudes que temos para com o outro (involuntariamente ou não), sobre o que podemos ser, enfim. Rever seus conceitos, por assim dizer. Extraordinário é realmente bom. Melhor do que esperava, inclusive. E por isso, indico a leitura para todos, sem exceções.

Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo."
Página 313

15 de dezembro de 2014

Eu Indico: Star Wars Legends

Imagem: Facebook Panini Comics
Olá pessoas!

 Depois de um certo tempinho desde o ultimo quadro, hoje volto para indicar mais uma vez algo relativo a Histórias em Quadrinhos. Dessa vez, trata-se da coleção Star Wars Legends que está sendo publicada pela Panini Comics.
    
 Como vi que tem muita gente querendo saber sobre as HQs ruins de achar, resolvi falar sobre elas. Apesar de poucas informações a cerca da série, posso confirmar que as edições são mensais e que até agora foram lançados Laços de Sangue, que conta histórias de Boba Fett (e Jango Fett) e a capa é de papel cartão (mais páginas e preço dobrado), Legends (Volume 1) e Na Mira do Império (Volume 2), que já abrangem mais o universo da saga Star Wars e seus personagens em si. Há também o volume do Assassinato do Vader lançado na Comic Com 2014 e será a Edição Zero.

 [Atualização]
 Além do volume Laços de Sangue que se baseia em Boba Fett, teremos outros volumes do mesmo tipo baseado em apenas um personagem. Os volumes da série Legends serão lançados mensalmente, sendo o terceiro só em 2015. Diante disso a Panini (felizmente ou infelizmente? haha) terá meu dinheiro. Então, curtiram?
[Informações na página do Facebook]

VALORES:
  • Laços de Sangue (Capa Cartão): R$16,90 [Comprar]
  • Legends: R$ 8,20 [Comprar]
  • Na Mira do Império: R$ 8,20 [Comprar]
  • O Assassinato de Darth Vader: R$1,50 [Comprar]

8 de dezembro de 2014

Resenha: Coração de Tinta

Título Original: Tintenherz
Série: Mundo de Tinta
Editora: Seguinte (Cia. das Letras)
Autor: Cornélia Funke
ISBN: 978-85-359-0772-8
Ano: 2003
Número de páginas: 456
Avaliação: ★★★★
Sinopse:  Quem é que nunca desejou conhecer ao vivo os personagens de seus livros prediletos? Mo, alem de exímio encadernador, tem uma habilidade insólita: ao ler em voz alta, da vida às palavras, e coisas e seres das historias surgem ao seu lado como que por mágica. Numa noite fatídica, quando sua filha Meggie ainda era praticamente um bebê, a língua encantada de Mo trouxe a vida alguns personagens de um livro misterioso chamado Coração de Tinta – e acabou mandando para lá sua mulher. Meggie não conhece essa história, ate que um estranho visitante aparece no meio da noite. Com roupas gastas como as de um artista de circo, os dedos cobertos de fuligem preta, e no ombro um estranho bicho de estimação com pequenos chifres pontudos, ele não é estranho para Mo, que o convida a passar a noite na casa – os dois têm muito a conversar. É o começo de uma aventura perigosa, cheia de acontecimentos fantásticos e reviravoltas imprevistas, que vai mudar para sempre a idéia que Meggie tem sobre os livros e suas historias.

 Imagine só, você está lendo para alguém o seu livro favorito quando, de repente, surge em sua frente aqueles personagens que você acaba de narrar. E pior: no lugar da chegada deles, a pessoa para que você está lendo some, pois ela acabou de entrar no livro (literalmente falando). Pois é nesse imbróglio que Mortimer Folchart (ou simplesmente Mo) se encontra.

 Sem saber que possuía um dom surreal de trazer a vida acontecimentos e personagens de qualquer livro que ele leia. Alguns anos atras, quando sua filha Meggie ainda era bebe, ao ler para sua mulher, Mo (também conhecido como Língua Encantada) trouxe a vida alguns personagens de um livro chamado Coração de Tinta: Capricórnio (o vilão da história) e seu capanga Basta, além de Dedo Empoeirado, um saltimbanco "dominador do fogo" e sua marta de estimação. Enquanto Dedo Empoeirado faz questão de sair do caos que é o mundo real e voltar para o seu "habitat natural", Capricórnio se adapta a terra e não quer em hipotese alguma voltar para os livros. No meio dessa baderna, Mo tenta descobrir um jeito de tirar sua mulher de dentro do Coração de Tinta, enquanto Capricórnio corre contra o tempo para destruir qualquer vestígio/exemplar que exista da obra.

 Os anos passam, Meggie cresce e se torna uma amante e devoradora dos livros, uma paixão pelos livros herdada pelo amor que seu pai tem pelos mesmos. Ela não sabe dos dons de Mo, do que aconteceu com sua mãe a quase dez anos atrás, ou por que sua vida iria tomar os rumos que tomariam. Nesse meio tempo, Meggie viria conhecer sua tia Elinor, que tem como única razão de sua vida os livros, sendo ela capaz de possuir uma das maiores e mais incríveis bibliotecas, dentro de sua própria casa. Seus livros, intocáveis!

 Mo, desde aquele fatídico dia, evita de ler em voz alta quaisquer que seja o livro, fato que o impede de fazer uma das coisas que mais gosta(va) e que, com toda certeza, faria todos os dias para sua filha. O passado já não assustava tanto Mo, que hoje trabalha como encadernador de livros antigos. Não assustava, até que ele volta a bater em sua porta...

 Coração de Tinta tem um enredo encantador. A autora conseguiu desenvolver uma excelente proposta, principalmente no fato de criar um livro dentro de um outro livro. A paixão pela leitura é evidente em todas as páginas da obra. Os personagens são ótimos, mesmo! Dos vilões aos mocinhos, são todos bem trabalhados. Não costumo falar das características físicas de livro em resenhas, mas dessa vez não deixarei passar. Além de possuir varias ilustrações que representam muito bem o contexto que se enquadram, o livro possui como introdução de capítulos vários trechos de outros livros super conhecidos, como Peter Pan, Senhor dos Anéis, A Ilha do Tesouro e até mesmo Fahrenheit 451. A diagramação e estruturação da obra foi bem acertada pela editora. Mais um ponto positivo para a obra.

 Mas afinal, por que mesmo com tantas qualidades você não deu nota máxima ao livro, Carlos Magno? Simples: não sei dizer ao certo. Mesmo tendo gostado bastante da leitura, que fluiu como água, achei que faltou algo no enredo e em alguns momentos, cansativo. Aquela coisa, que você acha que vaai... mas não vai. Nos primeiros capítulos me senti deslumbrado com aquilo tudo, mas com o decorrer da história senti um vazio entre uns momentos e outros e o ritmo da história e da leitura ficou um pouco lento, o que me desagradou um tanto.

 Encantador, mas com suas ressalvas, Coração de Tinta vale e muito a leitura... e muito cuidado quando voltar a pensar em trazer a vida as histórias que você lê. E fiquem ligados, em breve as resenhas dos próximos volumes da série!


Série Mundo de Tinta:
  1. Coração de Tinta
  2. Sangue de Tinta
  3. Morte de Tinta

3 de dezembro de 2014

Top 5/Tag: Livros Superestimados


 Fala pessoal! Fazia tempos que não respondia tags aqui no blog, mas a Eva Maia do Falando de Livro me indicou para responder a polemica tag Livros Superestimados, que consiste em listar cinco livros "daqueles que te venderam como um tubarão e acabou se revelando um bacalhau qualquer", como a própria citou. Aproveitando isso, linquei a tag ao TOP FIVE do blog e até por isso não irei indicar ninguém para fazer a tag.

 Foi MUITO difícil escolher só cinco que se enquadram nessa lista, pois já vivi várias experiencias do tipo. Por isso, irei citar ao final os outros que não ficaram no "top 5". Então, eis os meus escolhidos e as justificativas:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...