28 de novembro de 2012

Resenha: O Retorno do Jovem Príncipe

Título/Título Original: O Retorno do Jovem Príncipe (The Return of The Young Prince)
Editora: Fontanar
Autor: A.G. Roemmers
ISBN: 978-85-390-0312-9
Ano da Edição: 2012
Número de páginas: 112
Sinopse: Ao viajar sozinho no vazio da Patagônia, um homem maduro encontra um adolescente desacordado e o socorre. Quando o rapaz acorda, o homem percebe que não se trata de um jovem qualquer, mas de um famoso príncipe que cresceu e resolveu revisitar o planeta Terra. Os dois viajantes embarcam num diálogo denso que aborda as grandes questões existenciais. Assim, a viagem de carro se transforma em uma autêntica trajetória espiritual, que abrange a transição da inocência à maturidade, do cotidiano ao transcendente e da tristeza à alegria.
  Quando Antoine de Saint-Exupéry propôs ao final do livro O Pequeno Príncipe "Se então um menino vem ao encontro de vocês, se ele ri, se tem cabelos de ouro, se não responde quando interrogam, adivinharão quem é. Então, por favor, não me deixem tão triste: Escrevam-me depressa que ele voltou", não demoraria a alguém reencontrar-lo de fato. Foi exatamente o que aconteceu em O Retorno do Jovem Príncipe. 

 O Narrador do livro vagava sozinho e a esmo de carro numa estrada da Patagônia quando avistou um jovem largado no meio daquele local, solitário, indefeso, sem água ou comida. Os fatos presentes fizeram ele propor uma carona ao garoto. Pouco tempo depois ele percebem de quem tratava-se. 

 Havia um expectativa enorme de minha parte para a leitura desse livro. Porém, a decepção ao final foi proporcional (ou maior) que a expectativa inicial. Não que a história seja ruim ou sem proposta, mas nem de longe compara-se à simplicidade e esplendor da "obra original". 
"Desconfie daqueles que destroem seus sonhos com a desculpa de que estão lhe fazendo um favor, porque geralmente eles não têm nada para oferecer em troca!"
Página 44
 Lições de vida e amor com um toque de inocência presentes na narrativa preservam o aspecto notável no livro "muso inspirador" de Roemmers. Trechos altamente reflexivos também chamaram minha atenção. Dentre os aspectos negativos, o livro deixa uma eminente sensação de um livro auto-ajuda, que se mescla entre psicologia, filosofia e religião (se isso é possível) além de parecer um desabafo do autor para com o mundo atual. O decorrer do livro em um certo momento ficou cansativo e até chato. O final deixou a desejar também. 

 Talvez você não ache tão ruim como foi à mim, levando em conta a minha expectativa em torno dele. Por isso aos fãs/admiradores do garoto dos cabelos dourados, fica a dica do livro (a quem tiver a curiosidade).  

Avaliação: 
Entre 2 e 3 estrelas*

25 de novembro de 2012

Resenha: Alta Tensão

Título Original: Live Wire
Editora: Arqueiro
Autor: Harlan Coben
ISBN: 978-85-8041-021-1
Ano da Edição: 2012
Número de páginas: 271
Avaliação: ★★★★ 
Sinopse: Uma mensagem anônima deixada no Facebook da ex-estrela do tênis Suzze T põe em dúvida a paternidade de seu filho. Grávida de oito meses, ela pede a ajuda de seu agente e amigo Myron Bolitar para descobrir o responsável por essa intriga e trazer de volta seu marido, o astro do rock Lex Ryder, que saiu de casa depois de ler o texto. Descobrir o paradeiro de Lex não é tarefa difícil para um ex-agente do FBI. Mas, na mesma boate onde o encontra, Myron é surpreendido ao ver Kitty, a mulher que fugiu com seu irmão, Brad, e o afastou para sempre da família. Tentando ajudar a amiga e reencontrar o irmão mais novo, Myron se vê preso numa rede de segredos obscuros que põe em risco as pessoas que ele mais ama. Agora, só a verdade poderá salvá-las. Mas, para que ela prevaleça, nenhuma mentira pode restar seja ela de Suzze, Lex, Kitty ou do próprio Myron.
Review: 01/02/2014

 "Em seu maior desafio, Myron Bolitar terá de enfrentar a grande mentira da sua vida." Afinal, o que o nosso agente, "detetive particular" e ex-jogador de basquete aposentado depois de uma grave lesão iria enfrentar para que esse fosse o sei maior desafio?

 Como se fosse um prólogo, o livro começa com El Bolitar, a mãe de Myron Bolitar pedindo ao filho para contar um mentira para seu marido Al Bolitar, que está num leito de hospital. Que mentira seria essa e por que dela, é uma incógnita até então.

 A história inicia-se com Suzze T., uma ex-estrela do tênis e amiga de Myron que está gravida de oito meses de Lex Ryder astro sem o brilho da banda de rock HorsePower que juntamente com Gabriel Wide esse sim com bastante brilho eram/é um sucesso.
"Temos uma tendência a acreditar que as coisas boas vão durar para sempre – começou Win. – É a nossa natureza."
Página 17
 Tudo ia bem até alguém comentar na foto da ultrassom de Suzze em sua fã page do Facebook a frase: "Não é dele", o que deixou todos confusos e intrigados. No perfil da pessoa havia um simbolo estranho como foto e seu nome apenas "A.Abeona".

 Enquanto investiga o caso, em uma boate Myron "encontra" Kitty, a mulher de seu irmão Brad Bolitar que juntos haviam abandonado a família e fugiram para o mundo sem deixar rastros, há 16 anos. Mas o que Kitty fazia ali, sozinha? Investigando um pouco da vida de Kitty (pelo facebook), ele descobre que Mickey, o filho do casal e respectivamente seu sobrinho já tem 15 anos.
"É comum, em momentos difíceis, as pessoas dizerem que o tempo cura todas as feridas. Conversa fiada. Na verdade, você fica arrasado, se entrega ao sofrimento e chora até achar que não vai conseguir parar nunca mais - e então chega um ponto em que o instinto de sobrevivência assume o controle. E você para. Simplesmente não quer nem consegue se permitir mais "entrar em contato" com a dor, porque ela é grande demais. Você a bloqueia. Você a renega. Mas na verdade não se cura."
Página 44
 Mais uma vez, a vida do agora agente da MB Representações não foi facilitada nesse livro. Logo de cara pode-se perceber que essa não seria mais uma história de Harlan Coben sobre Myron. Envolto numa cadeia incertezas e inverdades, ele descobre em muitos do personagens mentiras impactantes sobre si mesmo ou alguém, cada qual guardando-as pelos seus motivos e propósitos. Em alguns momentos de leitura a quantidade de perguntas sem respostas chegam a transbordar pelas páginas, o que só prende ainda mais a história. Tudo começa a se desenrolar com a morte de um dos personagens chaves nessa história. Como de praxe, mas dessa vez muito mais reveladora, o final é incrível.

 Claro, não podia de deixar de citar a importancia (mais uma vez) de Windson Horne Lockwood III, o Win, braço direito de Myron, de Esperanza que também tem sua historia mais detalhada e da hilária Big Cindy.

 Para quem já acompanha as histórias de Myron, esse livro é a grande chance de conhecer mais profundamente seu passado e de sua família e o que viria a calhar nesse "capitulo".

Os livros da Série Myron Bolitar 
  1. Quebra de Confiança (Deal Breaker) 
  2. Jogada Mortal (Drop Shot) 
  3. Sem Deixar Rastros (Fade Away)
  4. O Preço da Vitória (Back Spin) 
  5. One False Move 
  6. The Final Detail 
  7. Darkest Fear 
  8. A Promessa (Promise Me) 
  9. Quando Ela Se Foi (Long Lost) 
  10. Alta Tensão (Live Wire)

23 de novembro de 2012

Memes e Selos #2

Recebi dois "memes" para fazer aqui no blog. O primeiro é um Selo e o Segundo uma Tag.

Selo "Campanha de Incentivo à Leitura"

20 de novembro de 2012

Resenha: Os Contos de Beedle, o Bardo

Título Original: The Tales of Beedle the Bard
Editora: Rocco
Autor: JK Rowling
ISBN: 978-85-325-1601-5
Ano de Lançamento: 2008
Número de páginas: 128
Avaliação: ★★★★
Sinopse: O livro, que aparece em "Harry Potter e as Relíquias da Morte" como um presente do mestre Dumbledore para Hermione, reúne cinco textos escritos e ilustrados por J.K. Rowling. Trata-se de uma coletânea de contos de fadas dos bruxos, trazendo histórias curiosas sobre o passado de Hogwarts e nomes já conhecidos dos fãs da série Harry Potter - que vendeu mais de 400 milhões de exemplares, em mais de 200 territórios, e foi traduzida para 65 idiomas. Leitura obrigatória para os milhares de leitores que se sentiram "órfãos" com o fim da saga do bruxinho.

Review: 05/03/2014

  Depois do lançamento de "Harry Potter e as Relíquias da Morte", último livro da série, Jô (permitam-me a intimidade) escreveu esse livro, sendo publicado apenas sete exemplares que foram leiloados num site de vendas. Na ficção, a obra foi escrita originalmente em runas e deixada como herança de Alvo Dumbledore para Hermione Granger. Os Contos de Beedle, o bardo equivalem exatamente aos contos de fada presentes no nosso mundo trouxa.

  O livro é dividido em cinco contos: "O Bruxo e o Caldeirão Saltitante", "A Fonte da Sorte", "O Coração Peludo do Mago", "Babbitty, a Coelha, e seu Toco Gargalhante" e "O Conto dos Três Irmãos", sendo esse último o único dos contos que aparece completo em um algum dos sete livros da série.

  A primeira vez que li essa obra foi alguns dias depois ter terminado de ler "As Relíquias da Morte", ainda extasiado com o fim da saga. De leitura fácil, agradável e com ótimas gravuras tipo natureza-morta (que a propósito foram feitas pela própria JK Rowling), em menos de 30 minutos já havia devorado-o. Os comentários de Dumbledore sobre as respectivas fábulas e o "moral da história" ao final de cada, também influencia positivamente ao livro
"[...] Mas até hoje ninguém conseguiu criar o vínculo verdadeiramente incondicional, eterno, irrompível, o único que pode ser chamado de Amor."
Dumbledore, em "O Coração Peludo do Mago"

  Inevitavelmente o conto mais esplendoroso é O Conto dos Três Irmãos, que conta de fato a origem das relíquias da morte (a Capa da Invisibilidade, A Pedra da Ressurreição e a Varinha das Varinhas) que juntas torna quem as possui o Senhor da Morte. Além desse, O Bruxo e o Caldeirão Saltitante e A Fonte da Sorte são também, muito bons. Mais que indicado a quem admira ou é fã da saga.

Veja o pôster animado de "Jogos Vorazes: Em Chamas"




17 de novembro de 2012

Saturday's Quotes #3

Pois o que você ouve e vê depende do lugar em que se coloca, como depende também de quem você é."
As Crônicas de Nárnia: O Sobrinho do Mago  - C.S. Lewis
O ódio obscurece nossos valores e nos empurra à ruina."

A Batalha do Apocalipse - Eduardo Spohr
Humanos só vêem o que querem ver."

Percy Jackson e o Ladrão de Raios - Rick Riordan
É preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas."
O Pequeno Príncipe - Antoine de Saint-Exupéry 
Viva o presente, lembre-se do passado e não tema o futuro, pois ele não existe e nunca existirá. Só existe o agora."
Alyson Noël 

14 de novembro de 2012

Top 5: Séries de TV

Depois de alguns dias sem postar, resolvi hoje falar sobre séries televisivas que eu gosto. Pensando e pensando sobre o assunto, decidi falar delas através do Top Five que como o nome já sugere, propõe expor cinco coisas de acordo com o tema proposto, adequando-as ao contexto literário. 

Sem mais delongas, as cinco séries escolhidas de hoje são series baseadas, adaptadas ou qualquer outra coisa do tipo em obras literárias. Dessa vez não tive tanta dificuldade como nos outros Top5 para fazer as escolhas. Então, essas são as escolhidas: 

9 de novembro de 2012

Resenha: Harry Potter e a Câmara Secreta

Título Original: Harry Potter and the Chamber of Secrets
Editora: Rocco
Autor: JK Rowling
ISBN: 978-85-325-2306-8
Ano de Lançamento: 1998
Ano da Edição: 2009
Número de páginas: 256
Avaliação: ★★★★
Sinopse: Depois de férias aborrecidas na casa dos tios trouxas, está na hora de Harry Potter voltar a estudar. Coisas acontecem, no entanto, para dificultar o regresso de Harry. Persistente e astuto, nosso herói não se deixa intimidar pelos obstáculos e, com a ajuda dos fiéis amigos Weasley, começa o ano letivo em Hogwarts. As novidade não são poucas. Novos colegas, novos professores, muitas e boas descobertas e... um grande e perigoso desafio. Alguém ou alguma coisa ameaça a segurança e tranquilidade dos membros de Hogwarts. Como eliminar definitivamente esse mal e restaurar a paz na escola?
REVIEW: 05/03/2014


ATENÇÃO: PODE CONTER SPOILERS DO PRIMEIRO LIVRO

 Um ano após enfrentar o temível "Você-sabe-quem" ou Voldemort que estava ligado (literalmente) ao Professor Quirell buscando o elixir da vida através da pedra filosofal, Harry prepara-se para voltar a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, palco da maior aventura de sua vida até então. Enquanto essa data não chega, ele continua tendo que aguentar o descaso dos seus tios Válter e Petúnia Dursley e do seu adorável (espero que tenha conseguido transmitir a ironia) primo Duda. Além disso, o garoto permanece quase toda féria sem receber noticias de seus amigos Rony Weasley e Hermione Granger. Digo quase, pelo fato de, mais tarde, ele descobri que todas as cartas haviam sido precipitadas por Dobby, um elfo doméstico enviado pelo seu dono com a missão de fazer Harry desistir de voltar a Hogwarts. Claro, sem sucesso. Não que tenha sido por falta de tentativa, mas sim por persistência do garoto, que mesmo perdendo o Expresso Hogwarts conseguiu chegar ao colégio com a ajuda de Rony com o "carro-voador" que tinha sido enfeitiçado pelo seu pai, Arthur Weasley (um Ford Anglia, pra ser mais preciso).
"São as nossas escolhas, Harry, que revelam o que realmente somos, muito mais do que as nossas qualidades." 
Dumbledore, página 280
Nova Capa, edição limitada
 Passado o livro introdutório por assim dizer, "A Câmara Secreta" dispõe de uma história de mais aventuras e adrenalina que "A Pedra Filosofal", o que não quer dizer que seja necessariamente melhor, nem pior.

 Nesse segundo livro, Rowling apresenta um Harry ainda mais confuso, principalmente depois de ter ficado novamente cara-a-cara com o mal, porém muito mais fortalecido, principalmente pelo afeto dos que agora o rodeiam (claro, nem todos - Malfoy que diga).

 Como o título propõe, o grande mistério da "obra 2" passa-se pela abertura da Câmara Secreta, que até então muitos desacreditavam na sua existência. Evidenciando ainda mais laços como fidelidade e amizade, Tia Jô começa a "desenrolar" o enredo, focando ainda mais nos fatos passados que interferem até hoje, nos apresentando e desenvolvendo os demais personagens (e seus passados). Um livro mais "forte" e intenso que o primeiro e tão bom quanto. O que será que Azkaban nos trás?
"A Câmara dos segredos foi aberta.
Inimigos do herdeiro, cuidado." 
Página 122
Série Harry Potter: 
  1. Harry Potter e a Pedra Filosofal 
  2. Harry Potter e a Câmara Secreta
  3. Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban
  4. Harry Potter e o Cálice de Fogo
  5. Harry Potter e a Ordem da Fênix
  6. Harry Potter e o Enigma do Príncipe
  7. Harry Potter e as Relíquias da Morte

Livros Complementares: 
  1. Animais Fantásticos e Onde Habitam 
  2. Os Contos de Beedle, o Bardo
  3. Quadribol Através dos Séculos

7 de novembro de 2012

Caixa do Correio #1



Enfim saiu a minha primeira postagem da "caixa do correio" (com um certo atraso), tradicional entre blogs literários, que objetiva mostrar os livros (e adjacente) ganhos, comprados, trocados, e por ai vai.

Para começar, os marcadores de livros que ganhei na página do blog Paixão Literária. Obrigado Kéziah !
Clique para ampliar

4 de novembro de 2012

Memes e Selos

Hoje vou postar alguns selos e memes que foram indicados para o blog (no caso, eu) fazer.

 Meme: 5 livros que eu leria antes que o mundo acabasse! 

2 de novembro de 2012

Resenha: Auto da Compadecida

Título: Auto da Compadecida
Editora: Agir
Autor: Ariano Suassuna
ISBN: 85-220-0658-x
Ano de Lançamento: 1955
Ano da Edição: 2005
Número de páginas: 186
Sinopse: O "Auto da Compadecida" consegue o equilíbrio perfeito entre a tradição popular e a elaboração literária ao recriar para o teatro episódios registrados na tradição popular do cordel. É uma peça teatral em forma de Auto em 3 atos, escrita em 1955 pelo autor paraibano Ariano Suassuna. Sendo um drama do Nordeste brasileiro, mescla elementos como a tradição da literatura de cordel, a comédia, traços do barroco católico brasileiro e, ainda, cultura popular e tradições religiosas. Apresenta na escrita traços de linguagem oral [demonstrando, na fala do personagem, sua classe social] e apresenta também regionalismos relativos ao Nordeste. Esta peça projetou Suassuna em todo o país e foi considerada, em 1962, por Sábato Magaldi "o texto mais popular do moderno teatro brasileiro".
Escrita no formato de peça teatral por Ariano Suassuna, tem como narrador/apresentador "O Palhaço", que tem como função dentro da obra introduzir o receptor (no caso o leitor - lembrando que pode ser com 'o público', já que trata-se de uma peça) ao contexto da respectiva cena.

João Grilo e Chicó, apelidados por mim como "o aproveitador e o covarde" são amigos que ganham uns trocados ludibriando as pessoas com suas facetas e armações. O enredo começa com as "aventuras" que Chicó conta pra João Grilo, que como pode ser visto, todas inverdades.
Chicó: Foi quando eu estive no Amazonas. Eu tinha amarrado a corda do arpão em redor do corpo, de modo que estava com os braços em movimento. Quando ferrei o bicho, ele deu um puxavante maior e eu caí no rio.
João Grilo: O bicho pescou você!...
Chicó: Exatamente, joão, o bicho me pescou. Para encurtar a história, o pirarucu me arrastou rio acima três dias e três noites.
Pg. 43
A clima começa a mudar quando João resolve pedir o padre pra benzer o cachorro do seu patrão, o padeiro, que se recusa. Mas, quando descobre que o cachorro é do Major (mais uma mentira) logo muda de ideia. Em sequência, há a invasão dos cangaceiros liderados por Severino que fazem um estrago total na "aldeia".

A história de Ariano Suassuna tem de certa forma um lugar cativo entre os meus livros favoritos. Primeiro, o fato de retratar, de forma irônica a dramaticidade do povo do sertão nordestino, trazendo a tona o regionalismo imposto pelo autor, o que me agrada bastante. Depois, pelo diálogo sempre bem humorado e reflexivo entre os personagens. O desfecho do livro também é sensacional.  Não há como não citar as frases que marcam sucessivamente o livro e que aparecem também constantemente no filme, como "não sei, só sei que foi assim" e "ah promessa desgraçada, ah promessa sem jeito".
"É terrivel ter-se um sonho como o que eu tive e ver que ele vai ancorar nesse embrutecimento da inteligência e da dignidade!"
Página 120
Um grande clássico da literatura brasileira que merece ser lido. E vale lembrar que há também o filme muito bom, por sinal dirigido por Guel Arraes e Daniel Filho e estrelado por Selton Melo e Matheus Nachtergaele.

Avaliação


1 de novembro de 2012

Wishlist #3




Outubro se vai e mais um Wishlist surge. Dessa vez escolhi não apenas livros que quero ler, mas também alguns que já li e não tenho.

01. As Vantagens de Ser Invisível - Stephen Chbosky
Sinopse: Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela. Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.
O positivismo da crítica, o sucesso entre os leitores, o filme lançado... Poderia passar um dia citando os motivos que me levam a querer esse livro. Aceito presentes ! rs

02. A Noite das Bruxas - Agatha Christie
Sinopse: Durante os preparativos de uma festa de Halloween, na pacata cidadezinha inglesa de Woodleigh Common, a adolescente Joyce Reynolds vangloria-se de ter, certa vez, presenciado um assassinato, sem citar nomes. Ninguém acredita na história, pois a menina era famosa por suas mentiras. Por coincidência ou não, a jovem é morta na mesma noite, durante a festa. Chocada com o terrível crime, uma das convidadas, a escritora Ariadne Oliver, pede ao famoso detetive Hercule Poirot, seu amigo, que descubra quem é o assassino.
Só o simples fato de ser um livro da Agatha Christie já está na minha lista dos vou ler, mas esse em especial merece estar na lista de desejos. Mesmo vendo algumas criticas negativas em alguns blogs, devo tirar minhas próprias conclusões, que acredito ser contrária a esses.

03. Carrie, A Estranha - Stephen King

Sinopse: CARRIE narra a atormentada adolescência de uma jovem problemática, perseguida pelos colegas, professores e impedida pela mãe de levar a vida como as garotas de sua idade. Só que Carrie guarda um segredo: quando ela está por perto, objetos voam, portas são trancadas ao sabor do nada, velas se apagam e voltam a iluminar, misteriosamente. Aos 16 anos, desajustada socialmente, Carrie prepara sua vingança contra todos os que a prejudicaram. A vendeta vem à tona de forma tão furiosa e amedrontadora que até hoje permanece como exemplo de uma das mais chocantes e inovadoras narrativas de terror de todos os tempos.
Peguei o livro na biblioteca para ler e me apaixonei. Assim que terminei a leitura, corri para assisti o filme (de 1973) que segue a mesma linha de qualidade. Primeiro do Stephen King que li e não será o último. [Resenha aqui]

Contabilizando os outros livros que já apareceram na lista, o saldo continua ruim. Apenas "Alta Tensão", do Harlan Coben em mãos.

E vocês, qual livro mais desejado no momento? 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...