25 de julho de 2012

Top 5: Piores Adaptações Literárias

Sabe quando você lê um livro, de razoável à bom e descobre que este foi refeito para o cinema? É ai que vem a frustração. Roteiros mal feitos, péssimas atuações, mudanças desnecessárias e inúmeras outras coisas fazem sair aquele tipico comentário: "O que fizeram com o livro?"

Dando sequência a categoria de "adaptações", resolvi citar o Top 5 das piores que eu vi, por um motivo ou outro. Lembrando que também só falarei das 5 obras que foram lidas e assistidas por mim.

22 de julho de 2012

Batalha da Capas: "Capitães da Areia"

Assim como em outros blogs, resolvi iniciar aqui a "Batalha de Capas". Como o próprio nome diz, a batalha tem a intenção de colocar nas mãos dos leitores do blog qual capa do livro (pode ser de acordo com a editora, país, etc). Resolvi começar com um clássico da literatura Brasileira, do bom Baiano Jorge Amado (1912-2001): Capitães da Areia.

1- Editora BiiS / 2 - Editora Record / 3 - Cia. das Letras (Bolso)
4 - Cia. das Letras / 5 - Não Identificado / 6 - D. Quixote


Há espalhadas pelo mundo afora outras inúmeras, mas selecionei apenas essas seis pra iniciar (a experiencia) da "Batalha" aqui no blog. 

20 de julho de 2012

Top 5: Melhores Adaptações Literárias

 Com um mercado cinematográfico super aquecido, as superproduções de Tim Burton e James Cameron, por exemplo, se digladiam com adaptações de grandes obras da literatura de Tolkien, George R. R. Martin e outros.

 Por isso decidi hoje apresentar as minhas adaptações literárias favoritas (tanto os filmes quanto os livros, levando em conta apenas os assistidos e lidos por mim, respectivamente).


*Diretores dos respectivos filmes

19 de julho de 2012

Resenha: A Metamorfose


Sinopse:  A metamorfose é a mais célebre novela de Franz Kafka e uma das mais importantes de toda a história da literatura, publicada pela primeira vez em 1915, sendo escrita em 1912. O texto coloca o leitor diante do caixeiro-viajante Gregor Samsa, transformado em inseto monstruoso. A história é narrada com um realismo inesperado, que associa o senso de humor ao que é trágico, grotesco e cruel na condição humana.
 Começo as resenhas no blog com nada mais nada menos que uma das maiores obras da literatura mundial: A Metamorfose, de Franz Kafka (1883-1924).

 Gregor Samsa, um caixeiro-viajante que tinha o seu emprego como o tudo em sua vida, sendo este o chefe da casa. Trabalhava para sustentar seu pai inválido (e que possuía uma enorme divida a qual seu filho Samsa tentava sanar), sua irmã e sua mãe, já idosa. É ai que vem minha observação. Pelo fato de ser o único a trazer a renda para casa, sua família o "sufocaram" e impuseram uma obrigação de trabalhar pra sustenta-los, fazendo-o abdicar dos seus prazeres.

"Quando Gregor Samsa despertou, certa manhã, de um sonho agitado viu que se transformara, durante o sono, numa espécie monstruosa de inseto." Agora, aquele que era a espinha dorsal da familia, passou a ser um ser repugnante para os pais, trazendo uma grande amargura e isolamento a si. Apenas sua irmã ainda mantinha contato com ele, pois era ela que levava os alimentos para ele. Mas, com o passar do tempo, essa função destinada a ela tornou-se cansativa e repugnante, já que para a mesma, seu irmão já "não existia mais".

Para conseguir dinheiro, os pais alugam alguns quartos da sua casa. Mas logo os problemas surgem quando os inquilinos se deparam com a aberração, mesmo o próprio Gregor não tendo percebido em momento algum do livro que se tornou uma.

Franz Kafka
Não vou falar mais sobre o enredo livro porque ninguém quer spoiler aqui não é?

O livro tenta nos transmitir vários aspectos psicológicos e sociais, tais como atitudes, problemas de convívio, preconceito, a rotina, entre outros. Mas o ponto principal do livro é uma das ideologias pregadas pela filosofia do autor (filosofia kafkiana): "O isolamento do homem se dá pelo conjunto da sociedade e da família, conjunto este que sufoca e afasta a pessoalidade das pessoas do seu âmbito."

Falar sobre esse livro é um desafio enorme, e sinceramente, quase desisti de escrever essa resenha. A obra abrange toda uma filosofia que se enquadra de acordo com o contexto de cada um, os detalhes que, as vezes imperceptíveis, podem fazer a diferença.

Informações sobre o livro: 
ISBN: 8571646856
Edição: 2ª
Ano de Lançamento: 2000
Número de Páginas: 102

Avaliação: 

16 de julho de 2012

Top 5 - Decepções Literárias

A partir de hoje darei inicio ao "Top Five" (ou top cinco, como queiram) no Blog. Irei postando gradativamente um lista de 5 livros com base no tema proposto. Meio obvio, mas só pra esclarecer.

Depois de algumas experiencias frustrantes com algumas obras, decidi iniciar o com "Decepções Literárias", ou seja, aqueles livros que aparentemente seriam "O" livro, mas deixaram a desejar, por um motivo ou outro.

15 de julho de 2012

#AlwaysPotterhead

JK Rowling
A exatamente um ano, era lançado nos cinemas o último filme de uma das séries de maior sucesso no mundo (Bilheteria de US$ 7 bilhões com os oito filmes). Ele mesmo, Harry Potter. O bruxinho não esquecendo os outros personagens, lógico) que conquistou uma legião de fãs, os Potterheads, se despedia enfim das telonas na épica Batalha de Hogwarts, contra o temido Voldermort.

Confesso que fui pro cinema com um misto de felicidade, angustia e ansiedade, afinal, eu cresci acompanhando a série. Mesmo sabendo o que viria pela frente no filme, existia uma curiosidade sobre a adaptação final do livro. Valeu a pena enfrentar um fila básica de não sei quantas horas. Sem dúvidas, valeu a pena.

Último Poster
Ranking de acordo com bilheteria mundial

  1. "Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2" (2011) - US$1,327,003,359 (Maior Bilheteria Mundial)
  2. "Harry Potter e a Pedra Filosofal" (2001) - US$974,755,371
  3. "Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 1" (2010) - US$955,417,476
  4. "Harry Potter e a Ordem da Fênix" (2007) - US$939,885,929
  5. "Harry Potter e o Enigma do Príncipe" (2009) - US$934,416,487
  6. "Harry Potter e o Cálice de Fogo" (2005) - US$896,911,078
  7. "Harry Potter e a Câmara Secreta" (2002) - US$878,979,634
  8. "Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban" (2004) - US$796,688,549 (Menor Bilheteria Mundial)

Os filmes de Harry Potter se tornaram a maior franquia cinematográfica da história. Arrecadando em bilheterias $7.709.205.984 bilhões de dólares; deixando em segundo lugar, os 22 filmes do agente James Bond que arrecadaram $5.089.726.104 dólares. Em terceiro lugar, ficou a famosa série Star Wars com arrecadamento de $4.493.985.774 de dólares.
Fonte: Wikipédia

Capas dos Livros e DVDs (Brasil)

Ainda dirão que Harry Potter acabou. #AlwaysPotterhead

14 de julho de 2012

Hercule Poirot vs Sherlock Holmes

 David Suchet, que interpreta
Poirot na série Agatha Christie's Poirot
 Como não amar Agatha Christie? Não saberia responder isso. Autora de mais de 80 livros (sim, um dia terei lido todos) e indiscutivelmente a "rainha do crime".

 Minha fixação pelas suas obras começou quando, por um acaso, resolvi comprar o livro "Assassinato no Expresso do Oriente". Quando conheci o Hércule Poirot, foi amor a primeira vista (risos). O modo como o livro se desenvolve, toda a trama, o mistério e as revelações finais, me encheram os olhos.

 Assim que terminei a leitura, surgiu a pergunta: Poirot ou Holmes?

 Sherlock Holmes, personagem criado por Sir Arthur Conan Doyle (1859-1930), astuto e carismático, é considerado por muitos (e por mim) o maior detetive literários de todos os tempos (desbancando até o próprio Poirot e C. Auguste Dupin - Allan Poe)

Sherlock Holmes
 Poirot e suas pequeninas células cinzentas tem uma habilidade de dedução invejável a qualquer detetive. Já Sherlock tem como característica marcante a exatidão e preciosismo de seus raciocínios.

 Enquanto Poirot pode resolver um crime sentado apenas em sua poltrona (como ele mesmo diz), Holmes tem uma certa habilidade em artes marciais (Normais, se comparada as habilidades gritantes e  "estranhas" como as que aparecem nos dois filmes mais recentes).

 Talvez único grande diferencial entre os detetives de Agatha e Conan Doyle seja os seus "fieis escudeiros". Hasting, sempre ao lado de Poirot nas investigações possui um pequeno defeito em relação ao Dr. Watson: Quase sempre suas conclusões sejam o oposto da realidade. Watson tem uma noção mais exata se comparado a Hasting de tudo o que se passou/passa ao seu redor.

 Quanto a resolução dos crimes, ambos são quase que perfeitos. Detalhes mínimos e que não fazem menor sentido até mesmo para a policia local (de cada livro), são fundamentais para os dois.

 Enfim, é uma discussão infindável. Não escondo meu favoritismo por Poirot, mas Sherlock tem todos os méritos. 51% a 49%, digamos.

E para vocês, quem é o maior? Poirot ou Holmes? Comente ! 

13 de julho de 2012

Enfim, saiu...

Pode parecer estranho começar com uma postagem como essa, mas não é. Não sei exatamente a quanto tempo eu tenho em mente a ideia de um blog como esse, mas nunca saiu do papel (na verdade, nunca saiu da cabeça mesmo). O fiz, mas nunca nem abri para outros leitores. Motivo? Falta de tempo, insegurança, preguiça...

A principio, pensei em algo que envolvesse não só livros, mas também séries, filmes, games (porque não?), enfim. Pela amplitude da situação, digo temas, desisti e resolvi embarcar na "minha área" favorita: Livros.

Ok, assumo que sou um Bookaholic (Pessoas fanáticas, viciadas, afeiçoadas, e tudo mais por livros). Confesso também que não tenho muita habilidade com as palavras. Mentira, eu tenho habilidade mas não coloco devidamente em pratica. Mais um motivo que fez com que eu escolhesse esse tipo de blog.

Mas "não só de livros viverá o blog". Com o tempo vou postando algumas outras coisas, mas sem perder o foco, óbvio.

Não sei ao certo se vai render ou não, não sei se vai dar certo, mas...

Enfim, sintam-se a vontade pra lanchar livros na "Cantina do Livro"!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...